Definidas regras para o comércio em 2017

As entidades que representam os empregadores e empregados do comércio ludovicense assinaram na terça-feira (13) as Convenções Coletivas de Trabalho (CCT’s) que definem as regras para o comércio ao longo de 2017. Os acordos foram assinados durante reunião na sede da Federação do Comércio que contou com a participação do presidente em exercício da Fecomércio, Marcelino Ramos Araújo; do presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de São Luís, Osvaldo Paulino de Sousa; do presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Gêneros Alimentícios, Antonio de Sousa Freitas; do presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Material Elé…

Continuar lendo este artigo

CNC espera recuo de 6,5% nas vendas em 2016

Diante das condições econômicas ainda desfavoráveis, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisa mais uma vez a expectativa de queda do varejo restrito de -6,0% para -6,5%, enquanto no ampliado espera-se um recuo de -9,5% ao final de 2016. A previsão foi revista após resultado negativo para o mês de outubro, segundo Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada ontem (13/12) pelo IBGE.

Descontados os efeitos sazonais, o volume de vendas do varejo restrito recuou 0,8% entre setembro e outubro. Já o varejo ampliado registra a oitava queda do ano (-0,3% em relação a setembro), puxado pela queda de 0,3% no segmento automotivo e de 4,0% no de materiais de constr…

Continuar lendo este artigo

Inflação oficial tem a menor taxa para novembro

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, desacelerou de outubro para novembro ao passar de 0,26% para 0,18%, segundo informou nesta sexta-feira (9) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o menor índice para os meses de novembro desde 1998, quando registrou queda de 0,12%.

O resultado de novembro foi influenciado pela maior queda do preço dos alimentos, de -0,05% para - 0,20%. Ficaram mais baratos feijão carioca e tomate – que durante meses foram considerados os vilões da inflação –, além da batata inglesa. A alimentação fora de casa subiu, mas em uma velocidade menor, de 0,75% para 0,33%.

Tamb&eac…

Continuar lendo este artigo

Vendas de Natal devem aumentar 17% em Caxias

A pesquisa de intenção de consumo para o Natal 2016 em Caxias-MA, realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), indica expressiva evolução das vendas para esse período na região. De acordo com o estudo, 88,5% dos consumidores pretendem comprar algum produto para presentear em função da data, enquanto 8,5% não irão comprar presentes. Na comparação anual, o resultado demonstra alta de 17,2% nas intenções de compras e redução de -46,9% dos consumidores que não irão comprar produtos.

De modo geral, em um ano marcado por retrações econômicas, enfraqueci…

Continuar lendo este artigo

PIB recua 0,8% no 3º trimestre de 2016

No terceiro trimestre deste ano, a economia brasileira seguiu em queda. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro recuou 0,8% em relação ao trimestre anterior. É a sétima retração seguida nessa base de comparação. Em valores correntes, o PIB chegou a R$ 1,6 trilhão.

De janeiro a setembro de 2016, o PIB registra queda de 4% em relação ao mesmo período 2015. Segundo o IBGE, essa é a maior queda para o período desde o início da série, em 1996. Já no acumulado dos quatro trimestres encerrados no terceiro trimestre de 2016, o tombo do PIB foi ainda mais intenso, de 4,4%.

Composição do PI…

Continuar lendo este artigo

Contas públicas têm 1º superávit em 18 meses

O setor público consolidado, o que inclui o governo federal, os estados, municípios e as empresas estatais, conseguiu economizar, em outubro, o suficiente não só para pagar as despesas correntes, mas também os gastos com juros da dívida pública, segundo informações divulgadas pelo Banco Central nesta segunda-feira (28).

É a primeira vez em 18 meses que é registrado um "superávit nominal" nas contas públicas - conceito que é mais utilizado para comparações internacionais. O saldo positivo, por essa metodologia, somou R$ 3,38 bilhões no mês passado.

A última vez que as contas públicas tinham ficado no azul, mesmo após contabilizar as despesas com j…

Continuar lendo este artigo

Cresce a confiança dos empresários de São Luís

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), medido pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) e divulgado mensalmente pela Federação do Comércio do Maranhão (Fecomércio), apresentou para o mês de novembro em São Luís alta de 1,34% em relação ao mês anterior e aceleração de 12,05% em relação ao mesmo período de 2015. Os números positivos no mês refletem a tendência de elevação contínua desse indicador na capital maranhense que é observada desde maio de 2016. Além disso, em novembro o ICEC atingiu 106 pontos, considerado o mais alto nível do indicador registrado…

Continuar lendo este artigo

Intenção de Consumo aumenta 0,5%

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em novembro, ficou em 74,3 pontos. Embora o resultado mostre um avanço de 0,5% em relação a outubro, na comparação anual ainda existe uma queda de 2,8% e o índice ainda permanece em um nível menor que 100 pontos, abaixo da zona de indiferença, o que indica uma percepção de insatisfação com a situação atual.

– A demora para que ocorra uma efetiva recuperação do mercado de trabalho e a consequente melhora da situação financeira das famílias tem levado à sustentação…

Continuar lendo este artigo

Governo baixa projeção de alta do PIB em 2017

O Ministério da Fazenda admitiu oficialmente nesta segunda-feira (21) que a economia brasileira vai crescer menos em 2017 e anunciou a revisão de sua estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) para o próximo ano, de 1,6% para 1%.

O governo também anunciou que prevê um ecolhimento ainda maior da economia em 2016. A previsão, que era de queda de 3%, passou para 3,5%.

"O que realmente causou essa recessão foi uma queda de confiança causada por questões fiscais [problemas nas contas públicas]. O empresário retrai investimento. O mais importante que a gente tem de resolver é a questão fiscal. É o âmago de tudo", declarou o secretário de Política Econômica do Minist&e…

Continuar lendo este artigo

Brasil cresce 0,15% em setembro, diz BC

Puxado pela produção industrial, o País voltou a crescer em setembro. Dados do Banco Central mostram que na comparação com agosto, o avanço foi de 0,15%. O resultado, no entanto, ainda não é suficiente para reverter o quadro de 2016. Apenas no próximo ano, depois das reformas que o governo quer implementar, a economia deve voltar a uma trajetória sustentável de crescimento.

O número, divulgado nesta quinta-feira (17), faz parte do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), um indicador que tenta prever o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) antes da divulgação oficial. O PIB é a soma das riquezas do País em um determinado período.

O Instituto…

Continuar lendo este artigo

Natal ainda será de vendas moderadas

Levantamento realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), em parceria com o Sebrae, indica que pelo menos 7 em cada 10 consumidores ludovicenses estão dispostos a ir às compras em função do Natal deste ano na capital maranhense. A pesquisa revelou que 72,7% dos consumidores pretendem comprar pelo menos um produto para presentear neste final ano. Apesar do índice expressivo, na comparação com o mesmo período do ano passado os dados indicam para uma retração no consumo, apresentando redução de -8,09% nas intenções de compras.

O presidente em exercício da Fecomércio-MA, Marcelino Ram…

Continuar lendo este artigo

CNC prevê queda de 6,0% no varejo

O varejo brasileiro deve apresentar em 2016 um dos piores resultados históricos. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisou a projeção para o faturamento anual do comércio de -5,4% para -6,0% no varejo restrito.

A revisão da projeção foi feita após a queda de 1,0% nas vendas do comércio em setembro, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada ontem (10) pelo IBGE. Segundo a pesquisa, os destaques foram as quedas nos setores de móveis e eletrodomésticos (-2,1%), super e hipermercados (-1,5%) e tecidos, vestuários e calçados (-0,7%).

“A manutenção do cenário desfavorável para o merc…

Continuar lendo este artigo

Fecomércio - MA

Av. dos Holandeses, S/N, Quadra 04, Jardim Renascença II.
Cep: 65075-650 | São Luís-MA

Telefone: (98) 3194-2400


ascom@fecomercio-ma.com.br

© Copyright 2018 - Todos os direitos reservados para Fecomércio MA