Varejo terá a melhor Páscoa dos últimos cinco anos

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as vendas do varejo voltadas para a Páscoa deste ano deverão crescer 3,5% em relação à Semana Santa do ano passado, já descontada a inflação do período. Confirmada a projeção, esse seria o melhor desempenho das vendas reais do varejo nesta data comemorativa desde 2013 (+4,8%). Na mesma data de 2017, o varejo registrou o primeiro aumento no volume de vendas (+1,1%) após acumular perda de 5,2% em 2015 e 2016. A melhor Páscoa para o setor ocorreu em 2010 (+9,5%), ano em que a economia cresceu 7,5% e o volume total de vendas do varejo avançou 10,9%.

Os estabelecimentos do varejo aliment…

Continuar lendo este artigo

Para CNC, setor de serviços adia início de recuperação

De acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada hoje (16) pelo IBGE, o volume de receitas do setor de serviços recuou 1,9% em janeiro deste ano, na comparação com dezembro de 2017 – o pior resultado em comparativos mensais com ajustes sazonais desde março de 2017, que registrou -2,7% ante fevereiro daquele ano. De um modo geral, os preços médios de todas as atividades envolvidas oscilaram negativamente (-0,4%) pelo segundo mês seguido, apontando a maior deflação mensal desde o último mês de junho (-0,5%).

Para a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o ritmo de atividade econômica no setor terciário ainda se encontra dist…

Continuar lendo este artigo

Varejo brasileiro tem o melhor janeiro em cinco anos

O comércio varejista registrou em janeiro alta de 6,5% no conceito ampliado, em relação ao mesmo período de 2017, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgados no dia 13 de março, pelo IBGE. Este é o melhor resultado para o mês de janeiro desde 2013, quando houve alta de 7,0% no faturamento real do setor.

Com crescimento de 18,2%, o segmento de comércio automotivo registrou o melhor resultado na comparação interanual para meses de janeiro dos últimos dez anos. Os ramos de artigos de uso pessoal e doméstico (+10,5%) e materiais de construção (+7,3%) também tiveram destaques positivos.

Diante dos resultados, a Confederação Nacional do Comércio d…

Continuar lendo este artigo

Fecomércio-MA fortalece área de pesquisa

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA) participou nos dias 8 e 9 de março, da 10° edição do Fórum Nacional de Dirigentes dos Institutos Fecomércio, que aconteceu na cidade de Fortaleza-CE. O evento reuniu representantes dos Institutos de Pesquisa Fecomércio (IPFs) de todo o País para discutir novas tendências de mercado e compartilhar estratégias que contribuam para a representatividade e desenvolvimento dos setores representados.

Realizada pela Fecomércio-CE, por meio do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), o Fórum proporcionou palestras e troca de experiências entre os representantes d…

Continuar lendo este artigo

Setor de serviços emprega e comércio demite

O setor de serviços encerrou o mês de janeiro com saldo positivo na geração de empregos tanto na capital maranhense quanto no estado como um todo. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados no dia 2 de março, o segmento foi responsável pela criação de 916 novos postos de trabalho com carteira assinada em São Luís e saldo de 802 novas vagas no Maranhão no primeiro mês do ano. Por outro lado, o comércio demitiu mais do que contratou no mês e, por isso, encerrou com saldo negativo de -395 vagas na capital e -555 postos de trabalho no estado.

Segundo a análise da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado…

Continuar lendo este artigo

Intenção de consumo segue crescendo

De acordo com a pesquisa realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), em parceria com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) alcançou 106 pontos no mês de fevereiro em São Luís, o que representa a quarta elevação consecutiva no indicador na capital. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o índice revelou aumento de 9,5%, e na evolução mensal, o crescimento foi de 3,7% em relação ao mês de janeiro.

Com isso, o índice registrou o maior nível de predisposiçã…

Continuar lendo este artigo

Empresário do comércio mais otimista

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), em parceria com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), alcançou 111,9 pontos em São Luís durante o mês fevereiro, o que representa a segunda elevação mensal consecutiva do indicador. Na comparação com o mês anterior, o índice revelou alta de 0,9% e em relação a fevereiro de 2017, o crescimento foi de 1,4%.

De acordo com a Fecomércio-MA, o resultado do Icec ultrapassa o grau de satisfação, localizado aos 100 pontos e que indica a…

Continuar lendo este artigo

Empregabilidade no Turismo em 2017

Em 2017, os segmentos que mais sustentaram empregos formais no turismo foram os de hospedagem e alimentação. É o que mostra o estudo inédito Empregabilidade no Turismo, produzido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

O número de pessoas ocupadas formalmente no turismo ano passado atingiu 2.921.314, com predominância dos empregos no segmento de hospedagem e alimentação (1.907.086 pessoas ocupadas, o que significa 65,3% do total).

Para a CNC, as atividades inerentes ao turismo vêm sendo afetadas pelas condições da economia, como a queda da procura.…

Continuar lendo este artigo

Intenção de consumo registra alta de 4,2% em fevereiro

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), alcançou 87,1 pontos em fevereiro de 2018, um aumento de 4,2% em relação ao mês passado. Na comparação com o mesmo período de 2017, o índice apresentou alta de 13%. No entanto, o resultado abaixo dos 100 pontos ainda indica uma recuperação lenta do otimismo das famílias.

“A desaceleração do número de demissões, aliada à trajetória favorável da inflação e queda, ainda que suave, das taxas de juros, impactou positivamente a confiança das famílias no início de…

Continuar lendo este artigo

CNC projeta alta de 0,7% para o setor de serviços em 2018

O setor de serviços encerrou 2017 com queda de 2,8% no volume de receitas, na comparação com ano anterior, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada pelo IBGE. Com esse resultado, o setor, que havia registrado queda recorde no faturamento real no ano passado (-5,0%), acumulou perda de 11,8% nos três últimos anos. A última vez que o volume de receitas de serviços avançou foi em 2014 (+2,5%).

Os destaques negativos de 2017 ficaram por conta de segmentos que se comportam como termômetros dos investimentos, tais como Serviços Administrativos e Complementares (-7,3%), além do grupo Outros Serviços (-8,9%), que engloba predominantemente atividades imobiliárias, de reparação e…

Continuar lendo este artigo

Varejo cresce 4,0% em 2017 e recupera parte das perdas da crise

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima aumento de 5,0% no faturamento do comércio varejista ampliado em 2018. A previsão foi realizada após o crescimento de 4,0%, registrado em 2017, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgados pelo IBGE.

Segundo a análise da Divisão Econômica da Confederação, o resultado em 2017 foi o primeiro positivo do setor desde 2013 (quando houve alta de 4,3%), recuperando praticamente 1/5 das perdas provocadas pela crise econômica. “Por trás dos resultados positivos de 2017, há, claramente, a contribuição positiva da menor taxa de inflação (+2,95%) desde a implanta&cce…

Continuar lendo este artigo

Após dois anos, comércio volta a crescer

O comércio varejista brasileiro cresceu 2% em 2017, após dois anos de fortes quedas. O resultado foi influenciado pelas vendas de móveis e eletrodomésticos, que voltaram a aumentar com a queda das taxas de juros. A pesquisa foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (9).

O setor de hipermercados também vendeu mais em 2017, 1,4%, e ajudou o varejo brasileiro a dar sinais de recuperação.

Apesar do avanço, o IBGE pondera que que ainda é cedo para falar em recuperação total. “2017 rompe um período de dois anos de queda nas vendas nacionais, mas ainda está longe de recuperar a perda de 10,2% acumulada nesse período”, disse Isabella…

Continuar lendo este artigo

Fecomércio - MA

Av. dos Holandeses, S/N, Quadra 04, Jardim Renascença II.
Cep: 65075-650 | São Luís-MA

Telefone: (98) 3194-2400


ascom@fecomercio-ma.com.br

© Copyright 2018 - Todos os direitos reservados para Fecomércio MA